CachorroCachorro pode tomar dipirona?

14 de junho de 2022by Michele Leite0
https://vivaosanimais.com.br/wp-content/uploads/2022/06/Cachorro-pode-tomar-dipirona-2.jpg

Quando levamos animais de estimação ao veterinário e saímos das consultas com prescrições, a lista de medicamentos pode ser surpreendente. Alguns medicamentos são vendidos apenas em pet shops, enquanto outros estão disponíveis em farmácias tradicionais. Quanto aos analgésicos, você já se perguntou se cachorro pode tomar dipirona?

Analgésico é um medicamento muito comum nos kits de primeiros socorros das pessoas.

Porém, ao notar uma alteração na saúde do seu pet, como dermatites no seu cão ou qualquer sinal de dor no pet, uma dúvida muito comum surge na cabeça dos tutores: cachorro pode tomar dipirona?

A resposta é sim. Analgésico pode ser administrado a cães com dor ou com febre, mas apenas se prescrito por um veterinário.

Os Cursos da área de veterinária afirmam que os cães têm dificuldade em metabolizar certos medicamentos, por isso sempre tome cuidado. Em caso de dúvida, procure um profissional.

Analgésico para cães: dipirona

A dipirona deve ser usada apenas como analgésico para cães, não como tratamento para a doença em si.

Por isso, para não colocar seu pet em risco, suspeite de algum sintoma, leve-o ao veterinário para avaliação o quanto antes.

Ele fará o exame e conseguirá encontrar a origem do problema, em condições mais graves, como úlceras de córnea em cães, que devem ser tratadas de forma diferenciada. Tomar medicamentos como a dipirona regularmente pode mascarar a doença, pois os sintomas não estarão mais lá. Mas, a doença ainda continuará.

O que é dipirona e para que serve?

Presença garantida nas caixas de pílulas de muitas pessoas, a dipirona é um analgésico que alivia a febre e a dor. O medicamento tem baixas propriedades anti-inflamatórias.

Por isso, em casos de dor e febre, além da medicação, é aconselhável procurar um veterinário com o objetivo de descobrir a causa do problema e prescrever a medicação adequada.

Embora seja vendido sem restrições no Brasil e seja bem tolerado pela maioria das pessoas, bem como por cães e gatos, o analgésico é proibido em alguns países, como, por exemplo: Estados Unidos, Austrália e Japão.

Pois, em alguns casos raros, o analgésico foi associado a defesas do corpo severamente reduzidas. Para reduzir o risco, use analgésico em cães apenas sob a orientação de um veterinário!

Quando o analgésico é recomendado para cães?

Por causa de suas propriedades analgésicas e antipiréticas, você pode dar analgesia ao seu cão quando prescrito para sintomas recentes, como febre e dor moderada. Se a dor for mais intensa ou o dipirona não for suficiente para acabar com os devidos sintomas, o veterinário pode recomendar medicamentos mais fortes.

Lembre-se que o paracetamol e o ibuprofeno não são metabolizados adequadamente pelos fígados de cães e gatos, por isso nunca administre esses medicamentos aos animais de estimação!

Existem medicamentos da área veterinária que podem substituir esses medicamentos.

Em relação ao uso do analgésico, é importante destacar que ela apenas alivia a dor e a febre. Estes, por sua vez, muitas vezes aparecem como sintomas secundários de algumas doenças, como, por exemplo: infecções pelo corpo.

Isso significa que o analgésico por si só não é suficiente para restaurar a saúde do seu animal de estimação. Você precisará consultar sempre um veterinário de confiança para descobrir a causa do problema e iniciar o tratamento adequado.

Quanto analgésico posso dar ao meu cão?

Segundo os Cursos de veterinária, a maneira mais segura de saber se você pode dar analgésico ao seu cão e aprender a dar a dose correta é levar seu amigo ao veterinário. Dito isto, quantas gotas de dipirona você pode dar ao seu cão estão diretamente relacionadas ao peso do animal.

Em geral, os veterinários recomendam tomar 1 gota de dipirona por 1 kg. Isso quer dizer, um cachorro que pesa 5 kg precisa de 5 gotas.

Cuidado com cães grandes! De acordo com a maioria dos fabricantes, a dose de tranquilizantes para cães deve ser limitada a menos de 35 gotas! Se o seu amigo pesar mais de 35kg, o veterinário poderá recomendar medicamentos mais adequados.

Overdose e outros riscos de analgésico

Todos os medicamentos, mesmo os aprovados para uso em cães, podem causar problemas se não forem administrados adequadamente. O risco de envenenamento e danos relacionados às drogas é iminente.

Problemas com risco de envenenamento por overdose incluem: salivação, vômitos, febre alta, gastrite e úlceras estomacais. A hipersensibilidade a um dos ingredientes da fórmula e as interações medicamentosas são alguns dos riscos associados ao uso de Dipirona 500mg em cães sem orientação médica.

Ainda sobre a importância de consultar um veterinário, é muito importante sempre ter segurança do medicamento dependendo da saúde de cada paciente. Como os metabólitos são metabolizados pelo fígado, cuidados extras devem ser tomados em cães idosos.

Gotas ou comprimidos?

Uma das razões pelas quais é sempre bom consultar um profissional é que ele pode te orientar sobre a melhor forma de administrar o medicamento e prescrever a opção mais adequada com base no peso e nas características do seu animal.

No caso da analgésico, geralmente vem na forma líquida, em frascos de cerca de 20 mililitros. Para pacientes menores, o volume é menor e pode ser administrado em gotas. Para pacientes maiores, embora não seja a regra, volumes maiores inviabilizam o uso de comprimidos.

Um bom truque para quem tem um cachorrinho, porém tem dificuldade para fazer com que ele tome remédios é misturar as gotas com a ração úmida. De qualquer forma, jamais deixe de conversar com um veterinário.

O bem estar do seu pet é muito importante para nós!

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *