CachorroGatos7 dicas para cuidar da saúde e segurança do seu pet

8 de outubro de 2020by advivaosanimais0
https://vivaosanimais.com.br/wp-content/uploads/2020/10/7-dicas-para-cuidar-da-saúde-e-da-segurança-do-seu-pet.jpg

7 dicas para cuidar da saúde e segurança do seu pet

Os animais de estimação são verdadeiras paixões entre os brasileiros. Não é a toa o Brasil é o terceiro país com mais bichinhos de estimação no mundo. No entanto, os detalhes da saúde e segurança deles ainda é uma questão pouco discutida. Isso acontece porque alguns tutores parecem desconsiderar que seu pets precisam de mais do que comida e banhos esporádicos. 

Assim, cuidados importantes para a qualidade de vida dos bichinhos são negligenciadas, muitas vezes, por falta de conhecimento. Se esse é o seu caso, continue lendo porque nós vamos te dar algumas dicas para você garantir a saúde e a segurança do seu animalzinho. 

1 . Conheça as necessidades do seu pet

A primeira coisa a se fazer, antes mesmo de adotar um pet, é conhecer as suas necessidades. Isso porque existem diversas espécies de animais de estimação, cada uma com suas particularidades. 

Pense, por exemplo, como funciona o trabalho de podar árvore: existem diversas espécies. Por isso, o profissional não irá fazer a mesma coisa em todas. A podagem vai depender das características das folhas e do lugar em que a árvore em questão está localizada.

O mesmo vale para os cuidados com o seu pet. Se ele for um cachorro de grande porte irá precisar de muito espaço para brincar ou de caminhadas regulares na rua e em parques. Já no caso dos  gatos, eles precisam de arranhadores para afiar suas unhas e lugares altos para poder escalar. 

2 . Ofereça uma alimentação balanceada

Bichos também precisam tomar cuidado com o que comem. Bom, nesse caso, quem precisa prestar a atenção são os tutores. A imunidade, a aparência da pele ou da pelagem e a disposição são reflexos da qualidade da alimentação.

Por isso, problemas de saúde frequentemente, queda exagerada de pelos ou pouca disposição para brincar podem ser sinais de que seu bicho de estimação precisa de uma dieta diferente. 

Não se esqueça também de se atentar a qualidade dos alimentos. É necessário escolher rações adequadas para a espécie e para o tipo de necessidade. Ou até mesmo a alimentação natural AN, que já bastante conhecida entre os tutores nos tempos de hoje.

3. Estimule a prática de atividades físicas

Manter uma vida ativa pode ser um desafio mesmo para os seres humanos. Não é muito comum, por exemplo, pesquisarmos por atividades diferentes, como pilates avançado solo, não é mesmo?

No caso do seu bicho, viver uma vida sedentária precisa estar fora de cogitação. Praticar exercícios é essencial para o desenvolvimento de músculos e para o bom funcionamento das articulações. Além disso, eles ajudam a prevenir várias doenças, como obesidade, diabetes e cardiopatias. 

É importante ressaltar que os tipos de atividade, a frequência e a intensidade variam de bicho para bicho. Por isso, converse com um veterinário sobre as melhores opções. 

3. Estimule a prática de atividades físicas

4. Mantenha a higiene do seu bichinho em dia 

Banhos regulares são muito importantes para manter algumas espécies cheirosas e com pelos bonitos. 

No entanto, obviamente, não é apenas por causa da aparência que os banhos são necessários. Eles também são fundamentais para evitar o surgimento de problemas de pele, entre outras coisas. 

No caso de aves e roedores, uma gaiola suja estimula o surgimento de problemas respiratórios. Sendo assim, os dejetos devem ser recolhidos diariamente e as gaiolas limpas, pelo menos, uma vez por semana. 

Ambientes sujos no geral são perfeitos para a proliferação de agentes perigosos, como fungos e bactérias. Esses agentes são um perigo para qualquer animal ou ser humano.

5. Atenção ao cronograma de vacinação

A vacinação em dia de cães e gatos é um questão de saúde pública. São elas que protegem a eles e aos humanos das principais e graves doenças que os atingem. 

Por isso, é muito importante ter a carteirinha de vacinação do seu animal por perto e que você esteja ciente das datas de reforços.  

Quando não for possível identificar se o cão ou gato foi vacinado, como acontece em adoções, o ideal é sempre conversar com o médico veterinário. Ele irá avaliar o caso e indicar o que deve ser feito. 

5. Atenção ao cronograma de vacinação

6. Leve o pet regularmente a um veterinário especializado 

Mesmo tomando todos os cuidados o seu bicho não vai se tornar automaticamente imune a todos os problemas de saúde. Além disso, ele não pode falar, por isso, muitas vezes, certos problemas não são detectáveis a olhos nus e só são descobertas em estágios avançados. 

Sendo assim, a única maneira de garantir que a saúde do animal esteja em dia é levando-o ao veterinário periodicamente. A partir de um check-up completo o profissional poderá recomendar mudanças que irão melhorar a qualidade de vida do pet além de detectar problemas de saúde. 

7. Proporcione um ambiente seguro

Todo ambiente precisa de medidas preventivas contra acidentes. Seja em uma casa com crianças ou em  uma construção com a tela de proteção para obra.  

No caso de imóveis que tenham cachorros e gatos é muito importante que algumas precauções sejam tomadas para evitar acidentes e fugas. 

Colocar portões de acesso em volta de piscinas é uma dessas medidas. Outra providência a ser tomada é instalar rampas que se encaixam na borda para ajudar gatos e cachorros a saírem facilmente  em caso de queda ou quando eles estiverem cansados de tanto brincar. 

Além disso, investir em portões fechados e prestar atenção na altura dos muros são essenciais para impedir fugas. 

Essas são duas dicas simples para garantir a segurança do seu bicho de estimação. 

7. Proporcione um ambiente seguro

Amar é cuidar!

Frequentemente ouvimos que amar é cuidar. No caso dos animais de estimação essa frase é verdadeira. A melhor forma de retribuir todo o amor e dedicação do seu pet é cuidando da saúde dele. Assim, você assegura também a sua longevidade.

Se você é um tutor de primeira viagem, pense naqueles que decidem aprender o inglês pela primeira vez: eles procuram por aula de inglês para iniciantes, não é?

No seu caso a lógica é a mesma. Procure aprender do inicio, desde as características gerais do seu pet até o que ele precisa para viver bem. Não hesite em contar com a ajuda de um profissional especializado. 

Lembre-se,  quem ama cuida!

Conteúdo produzido pela empresa Business Connection

Leave a Reply

Your email address will not be published. Required fields are marked *